A arte como objeto de consumo

O artista Romero Brito criou uma forma de propagar seu trabalho através da indústria cultural

Natural de Pernambuco, aos oito anos começou a mostrar interesse pelas artes. Com muita imaginação, criatividade e talento, pintava sucatas, papelão e jornal. A família sempre incentivava, dando-lhe livros de arte e Romero Britto, ainda menino, copiava estilos de artistas de renome, dentre eles Tolouse.

Já aos 14 anos em sua primeira exposição, vendeu seu primeiro quadro à Organização dos Estados Americanos. Mais tarde viajou para a Europa com o objetivo de conhecer a arte, que até então só conhecia nos livros. Durante um ano pintou e exibiu trabalhos na Espanha, Inglaterra, Alemanha e outros. E tal iniciativa o fez querer mostrar sua arte mundo afora. Em uma visita a um amigo em Miami acabou se identificando com o “american way of life” e por lá permaneceu.

Prestígio internacional

Passou a buscar galerias onde pudesse expor sua arte. Nesta busca incessante, Britto começou a mostrar seu trabalho nas calçadas de Coconut Grove, na Flórida, chegando até a Steiner Gallery, em Bal Harbour. Ainda na Flórida, através Berenice Steiner e Robyn Tauber, o artista começou a vender seus trabalhos para amantes da arte do mundo inteiro, era então a sua segunda maior oportunidade.

Ainda neste período, formou uma parceria com uma loja de móveis artísticos em Coral Gables, Coconut Grove e Bayside Marketplace, aos quais começaram a vender suas obras em Miami. O dono das lojas enxergou o potencial do jovem artista e assinou um contrato de aluguel de curto prazo no famoso Mayfair Shops, em Coconut Grove. E foi lá que Michael Roux, Diretor Presidente da Absolut Vodka, convidou Romero Britto para criar uma pintura para uma nova campanha publicitária da vodka, ao lado de outros nomes da pop art, como Andy Warhol, Keith Haring, Kenny Scharf e Ed Ruscha. A campanha foi reconhecida em toda a comunidade do marketing mundial e a partir daí, Britto conquistou seu espaço, o mundo.

Por lá ainda fez campanha para a Grand Manier, Pepsi Cola, IBM e Disney, com uma releitura do Mickey Mouse. Romero Britto se tornou rapidamente o artista plástico brasileiro mais bem sucedido no exterior, gerando críticas da comunidade artística brasileira, por fazer uma arte voltada para o mercado.

No Brasil ostenta trabalhos de grande sucesso como os biquínis para a Rosa Chá, as camisetas da Hering, as louças da Vista alegre, uma coleção de sandálias Melissa para a Grendene, e, no último natal, estampou as latas do panetone Bauducco. Além de possuir um próprio site onde vende também acessórios, perfume, vestuário, porcelana, livros, cartões, estes com a sua própria marca, a Britto.

Indústria Cultural

Partindo deste pressuposto, podemos citar Adorno (1999), no livro Teoria da cultura de massa, que afirma que na indústria cultural tudo se torna negócio, onde a massa é uma forte consumidora. Ela apropria da massa e a massa se apropria da indústria cultural, estabelecendo, assim, uma relação mútua, na qual um depende do outro e o consumidor se torna objeto dessa indústria e a indústria usa da massa para afirmar sua existência, formando uma sociedade de consumo.

O autor observa, ainda, em questão, os efeitos negativos da indústria cultural , dizendo que esta poderia também atrapalhar a formação do caráter, como indivíduos autônomos independentes e capazes de julgar e decidir, por muitas vezes se apoderar da cultura e fazendo que se torne um objeto banal, como tudo que é dotado de facilidade. Mas em contrapartida, Adorno também mostra que o indivíduo tem pelo menos a condição prévia de estar mais integrado em uma sociedade democrática.

Sendo assim, a arte transformada em objeto de consumo faz com que a dona de casa tenha acesso a uma obra de Romero Britto estampada na caixa do sabão em pó Omo, e que esta possa apreciar sem que tenha uma formação erudita. Mas e também porque não desenvolver um outro olhar sobre a arte sem que esteja relacionada com a utilidade do objeto?

Objeto de desejo

O fato é que neste contexto, podemos perceber claramente que, a simplicidade estética, visual e a falta de complexidade nas obras de Romero Britto, isentas de metáforas e signos, fazem com que os produtos se tornem objeto de desejo através da aproximação pela arte por meio da apreciação.

Contudo, os traços geométricos, figurativos, modernos e de cores quentes de Romero Britto, fazem com que a indústria cultural se aproprie facilmente de sua arte, investindo no referencial estético e gradativamente aumentando as vendas e os efeitos desta incorporação na prática publicitária.

A publicidade usa Britto para que o produto ou a marca tenha mais valor agregado. A relação entre a publicidade e as artes plásticas ocorre devido ao uso da arte não só como apreciação, contemplação e interpretação, mas como artifício para a ampliação dos lucros.

Talvez seria este verdadeiro segredo do sucesso de Romero Britto, que criou uma forma de propagar seu trabalho através da indústria cultural. O artista ressalta sua humildade e falta de pretensão: “Na condição de criança pobre no Brasil, tive contato com o lado mais sombrio da humanidade. Como resultado, passei a pintar para trazer luz e cor para minha vida.”

Romero Britto aproveitou uma oportunidade, seja por sua história de vida, ou não, isto não faz dele menos artista, pelo contrário, estava no lugar certo, com o talento de seus traços modernos , que agregam valor e fazem os produtos serem disputados como são.

Artigo publicado com autorização da autora.

Fonte: Zine Qua Non / Britto.com

Comente com o Facebook

#1LARISSA8 de novembro de 2012, 15:10

MUITO BONITAS ASA OBRAS

Deixe seu comentário

1 comentário

Nome:
Email:
Website:
Comentário:

Outros artigosir para a página inicial

Plug Minas inaugura exposição Réquiem

Plug Minas inaugura exposição Réquiem(0)

BELO HORIZONTE (22/09/11) – Nesta sexta-feira (23), o Plug Minas – Centro de Formação e Experimentação Digital – inaugura a exposição Réquiem, da artista plástica Sara Lambranho. A mostra, que tem na diversidade de linguagens uma de suas principais características, é gratuita, e fica em cartaz na galeria do Núcleo Caminhos do Futuro até o dia

leia mais

Agenda

leia mais
Error, no group ID set! Check your syntax!
Error, no group ID set! Check your syntax!

Publicidade

Error, no group ID set! Check your syntax!
Error, no group ID set! Check your syntax!

Contato e informações

Redes Sociais

Categorias mais populares

© 2011 | Desenvolvido por: Fernando Lopes | Todos os Direitos Reservados.