Poesia voltar para a página inicial

Nós devemos crer Nós devemos crer(4)

Não quero ter amigos
Nem ao menos estar vivo,
Sempre serei um nada
Pois tenho uma só alma.

Sempre tenha medo
E lute pelo desejo,
De nunca poder mentir
Assim será feliz.

Nunca seja um poeta
Viva o que lhe resta,
Nunca será feliz
Será apenas igual a mim.

Agora escreva poemas
E destrua seus problemas,
Não procure um porque
Apenas comece a escrever.

Junio Mateus Souza

Agenda

leia mais
echo adrotate_group(0, 0, 0, 0);
echo adrotate_group(0, 0, 0, 0);

Publicidade

echo adrotate_group(0, 0, 0, 0);
echo adrotate_group(0, 0, 0, 0);

Contato e informações

Redes Sociais

Categorias mais populares

© 2011 | Desenvolvido por: Fernando Lopes | Todos os Direitos Reservados.